AVALIAÇÃO DA CONCENTRAÇÃO DE METAIS TOXICOS EM AMOSTRAS DE SEDIMENTOS DOS RESERVATÓRIOS DO COMPLEXO BILLINGS (GUARAPIRANGA E RIO GRANDE)

Larissa Souza Silva, Francisco Jorge Ferreira, Deborah Ines Teixeira Fávaro

Abstract


O presente estudo teve como objetivo avaliar a concentração de metais tóxicos Cd, Cr, Cd, Hg, Ni, Pb e Zn e o semi-metal As e de outros metais de interesse, em amostras de sedimento superficial coletadas em pontos estratégicos no Sistema Billings (incluindo os Reservatórios Rio Grande e Guarapiranga), em duas campanhas de coleta. Para avaliar os níveis de contaminação antrópica foram calculados o fator de enriquecimento (FE) e o índice de geoacumulação (IGeo), além de utilizar os valores orientadores TEL e PEL de concentração estabelecidos pelo CCME (Canadian Council of Ministers of the Environment) e adotados pela CETESB. De maneira geral, os elementos As, Cr, Cu, Ni, Pb e Zn apresentaram valores acima de PEL para a maioria dos pontos analisados, resultando na classificação de péssima qualidade dos sedimentos analisados. Os metais Cd e Hg estiveram entre TEL e PEL para a maioria dos pontos, em ambas as campanhas. Os resultados indicaram um maior comprometimento do reservatório Billings com relação ao teor de metais tóxicos. O cálculo do FE apresentou enriquecimento para os elementos Al, Ba, Fe, Mn, Sb e Se nos pontos analisados, apontando provável contribuição de origem antrópica. O cálculo de IGeo apontou a contaminação dos reservatórios somente por Ba, Sb e Se. Este estudo evidenciou a necessidade de um monitoramento frequente da qualidade do sedimento nos Reservatórios Billings, Guarapiranga e Rio Grande, como procedimento indispensável para avaliação periódica da qualidade da bacia, considerando sua importância no fornecimento de água para a Região Metropolitana de São Paulo.

Palavras chave: metais tóxicos, sedimentos, Complexo Billings


Full Text:

PDF

Refbacks

  • There are currently no refbacks.

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia